Acidentes com crianças diminuem, segundo pesquisa

Nos últimos sete anos, o índice de crianças com até 14 anos, que morreram por causa de algum acidente diminuiu 17%. O dado é da ONG Criança Segura. Além dessa redução, esses números podem diminuir em até 90%, segundo especialistas, caso sejam tomadas medidas preventivas.


O Ministério da Saúde aponta que 77% das mortes de crianças é resultado de um acidente, junto com a violência. Os acidentes de trânsito, sufocamentos, afogamentos, queimaduras  intoxicações, quedas e mortes por arma de fogo são os campeões de fatalidades.


No ano 2000, o número de crianças que morreram vítimas de acidentes no Brasil foi de 6.656, já em 2007 o mesmo índice foi reduzido para 5.324. Porém, do total de crianças envolvidas, quatro crianças ficam com algum tipo de seqüela.


A ONG Criança realiza um trabalho de conscientização, alertando sobre o fato de que pequenas ações e lugares, que parecem seguros, como as residências, possa ser uma grande ameaça às crianças.


Algumas dicas simples da ONG Criança Segura para proteger as crianças:


– Esvazie baldes, banheiras e piscinas infantis após o uso


– Mantenha a tampa do vaso sanitário sempre fechada ou a porta do banheiro trancada


– Procure berços certificados, conforme as normas de segurança do Inmetro


– Fique atento aos espaços das grades de proteção do berço. Os vãos não devem ter mais que 6 cm de distância entre eles


– Remova todos os brinquedos e travesseiros do berço quando o bebê estiver dormindo, para reduzir o risco de asfixia


– Guarde todos os produtos de higiene e limpeza e medicamentos trancados. Eles devem ficar fora da vista e do alcance das crianças


– Mantenha os produtos em suas embalagens originais. Nunca coloque um produto tóxico em outra embalagem que não a sua


– Quando adquirir um brinquedo para a criança certifique-se de que ele não contém componentes tóxicos


– Manter as crianças longe da cozinha e do fogão, principalmente durante o preparo de alimentos. Cozinhar nas bocas de trás do fogão e sempre com os cabos das panelas virados para trás, para evitar que as crianças alcancem e entornem os conteúdos sobre elas


– Evitar carregar as crianças no colo enquanto mexe panelas no fogão ou manipula líquidos muito quentes


– Não deixe as crianças brincarem por perto quando estiver passando roupa nem largue o ferro elétrico ligado sem vigilância


– Cuidado com os fios dos outros eletrodomésticos. Se possível, mantenha-os em lugar alto


– Cubra as tomadas com protetores específicos ou com um móvel que dificulte o acesso