ACMD, Pastoral e Prefeitura de PG se mobilizam para reduzir Mortalidade Infantil



A ACMD, a Pastoral da Criança da Diocese de Santos e a Prefeitura de Praia Grande estão se mobilizando, com a finalidade de elaborar e executar estratégias para diminuir a mortalidade infantil naquele município, onde o índice infelizmente cresceu. Em 2004, o número de mortes era de 17,77 por cada mil nascidos vivos. No ano passado, a taxa subiu para 20, 10 – além disso o índice de gestantes que não fizeram o pré-natal, no mesmo período, aumentou 0,18%.



No mês de fevereiro, a ACMD e a Pastoral da Criança foram procuradas por integrantes da Secretaria de Saúde da cidade para que pudessem encontrar juntos maneiras de amenizar tal problemática. Para tanto, foram realizadas duas reuniões – uma delas contou com a presença do Secretário Municipal de Saúde Pública, Eduardo Dell ´Acqua.



Como resultado desses encontros, está sendo estudada a possibilidade das líderes da Pastoral atuarem junto às unidades municipais de Saúde da Família (usafas). A intenção é que voluntárias da Pastoral acompanhem o trabalho desenvolvido pelos agentes de saúde. Esse contato será importante para que as líderes da entidade compartilhem seus conhecimentos a respeito do combate à desnutrição através, por exemplo, da multimistura, um complemento alimentar natural – cuja elaboração é ensinada às famílias.



A Coordenadora Diocesana da Pastoral da Criança, Dejanira Ribeiro Ferreira, já está com um cronograma de reuniões das equipes das usafas, encaminhado pela Secretaria de Saúde. Conforme a Coordenadora Diocesana informou, o próximo passo a ser tomado é adequar a disponibilidade de comparecimento de líderes da Pastoral nos encontros dos profissionais que atuam na área da saúde.



Dejanira faz questão de frisar que essa iniciativa ainda está bem no início, na fase de elaboração, porém, já prevê resultados muito positivos: “Essas reuniões serão excelentes oportunidades de trocar informações e experiências, além de auxiliar a identificar mais famílias carentes”. Ela também disse que, na medida do possível, vai se comprometer pessoalmente com essa nova empreitada, já que reside em Praia Grande.



O trabalho da Pastoral já é bem intenso na cidade. Existem 180 líderes que assistem 1900 crianças, 1500 famílias e 96 gestantes. Segundo Dejanira, essa nova parceria com o Poder Executivo Municipal abrirá caminho para mais duas ações em benefícios das crianças: a retomada, por parte da Prefeitura, do repasse de verba destinada à Pastoral que atualmente encontra-se suspenso e também a implantação do primeiro Núcleo Multiuso da Pastoral da Criança em Praia Grande.



É importante lembrar que o Prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, foi um dos seis chefes do Executivo Municipal da Baixada Santista que assinaram um Protocolo de Intenções Contra a Mortalidade Infantil, juntamente com a Dra. Zilda Arns (Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança) e a ACMD, em Santos, no final do ano passado.