ACMD renova conselho e elege nova presidente

A Associação Comunidade de Mãos Dadas (ACMD) realizou a renovação de seu Conselho Deliberativo e elegeu a nova presidente que irá exercer seu mandato durante o ano de 2004 até março de 2005. A renovação anual da composição do Conselho Deliberativo está prevista no Estatuto da ACMD com o objetivo de agregar novos conhecimentos e experiências, além de proporcionar dinamismo ao grupo.Os nove membros do Conselho Deliberativo da ACMD são: Lúcia Ratto de Mesquita Roma, Admilson Vieira, Eduardo Vianna Junior, Marcos Santini, Ronald Luiz Monteiro, Julio Paixão Neto, Rosane Lowenthal, Rosemarie Roma Vianna e Terezinha Maria Calçada Bastos. Para a presidência foi escolhida Terezinha Maria Calçada Bastos.Outro acontecimento marcante para a ACMD foi o início do trabalho de Arquitetura Organizacional com a consultoria da CTI – Corporate Transitions International, uma empresa com sede em São Paulo que desenvolveu um importante trabalho junto ao Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social. A consultoria para a ACMD, iniciada em fevereiro e ainda em andamento, está sendo realizada de forma voluntária pelos consultores da CTI. O objetivo é repensar e planejar a organização. Entre outras coisas, será desenvolvida uma Visão de Futuro, que resultará em um plano estratégico integrado e participativo para a ACMD.Reforço nos projetosComo forma de agilizar as atividades e dar início a divulgação de um de seus projetos, a ACMD conta agora com um reforço na área de comunicação com a presença de Eduardo Lozada Ravasini. Ravasini é jornalista formado pela Unisantos e está atuando no Projeto Mãos Dadas – Central de Informações dos Direitos da Criança e do Adolescente. O principal objetivo do projeto é a disponibilização de informações sobre a Doutrina da Proteção Integral prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), proporcionando atendimento individualizado aos usuários do sistema.Todas essas atividades marcam um novo momento para a ACMD que em junho completará oito anos de vida. Com a concretização da arquitetura organizacional e a implementação completa de projetos como a Central de Informações, a ACMD dará um salto importante cujos maiores beneficiários serão as crianças e adolescentes da Região.