Advocacia Pro BonoACMD e Instituto Pro Bono realizam evento sobre Responsabilidade Social na advocacia

A Associação Comunidade de Mãos Dadas (ACMD) e o Instituto Pro Bono (IPB) realizam hoje, dia 29, sexta-feira, às 19 horas, na sede da ACMD, um evento cujo tema será a prática da advocacia voluntária. Na ocasião, haverá a palestra do Diretor Executivo do IPB, Dr. Marcos Roberto Fuchs. O Instituto Pro Bono é uma ONG, fundada em 2001 por advogados de São Paulo. Sua finalidade é fomentar o voluntariado no meio jurídico e incentivar a responsabilidade social entre os profissionais do direito. Atualmente, o Dr. Miguel Reale Júnior (um dos maiores juristas do país) preside o Conselho Deliberativo do IPB. Podem participar do evento profissionais das diversas áreas do direito. A intenção da ACMD é trazer o “conceito Pro Bono” para a Baixada, principalmente na defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes. Segundo o advogado da ACMD, Carlos Alberto Ferreira Mota, a maioria das entidades precisa de assessoria jurídica, mas não tem condições de arcar com seus custos. “Queremos sensibilizar os advogados e mostrar que o ‘Pro Bono’ existe e pode ser implementado em regiões como a Baixada, onde há demanda”, comentou. A idéia da ACMD é criar um cadastro de advogados interessados em ser voluntários. A operacionalização dos dados será feita por meio de parcerias. A vinda dos integrantes do Pro Bono a Santos está sendo patrocinada por outra ONG de âmbito internacional chamada AVINA, que atua nos países ibero-americanos. Ela promove encontros de lideranças do Terceiro Setor, fazendo com que as pessoas troquem experiências. Saiba Mais sobre o Instituto Pro Bono O Instituto Pro Bono é uma associação sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) e tem como objetivo principal a promoção da Responsabilidade Social entre os profissionais do direito no Brasil. Seus fundadores são professores universitários, advogados, membros do Ministério Público e da Procuradoria do Estado de São Paulo. O Instituto Pro Bono é constituído por um Conselho Deliberativo, um Conselho Fiscal e um grupo de associados. Veja abaixo suas respectivas funções: O Conselho Deliberativo é responsável pelas diretrizes do Instituto tem caráter rotativo e conta, atualmente, com as participações dos Drs. Miguel Reale Junior (Presidente), Carlos Ari Sundfeld, Celso Antonio Bandeira de Mello, Dalmo de Abreu Dallari, Eduardo Reale Ferrari, Oscar Vilhena Vieira, Roberto Quiroga Mosquera e Rubens Naves.O Conselho Fiscal é o órgão responsável pela verificação do desempenho financeiro e pela observância dos princípios contábeis segundo as Normas Brasileiras de Contabilidade.A Diretoria Executiva, que administra o Instituto e põe em prática as determinações do Conselho Deliberativo, é composta pelos advogados Marcos Roberto Fuchs e Fernando Scharlack Marcato.Os sócios são, na maioria advogados militantes, que contribuem com as atividades do Instituto, seja por meio de prestação direta de assessoria jurídica, ou através da realização de iniciativas que promovam o Pro Bono.