Campanha de Aniversário da ACMD

No último dia 4, a ACMD comemorou 13 anos em defesa dos direitos e deveres da Criança e do Adolescente. Para marcar essa data, é realizada, até o final de junho, uma campanha de aniversário cuja verba servirá para otimizar ainda mais as iniciativas da Associação.  Finalizando a série de matérias sobre cada um dos três grandes Programas da ACMD, nesta semana. O assunto é o “Mãos Dadas em Ação”.


O Programa “Mãos Dadas em Ação” tem como objetivo contribuir para a implantação de práticas capazes de transformar positivamente o dia-a-dia das pessoas. É caracterizado fortemente pelo engajamento e pelo envolvimento direto dos indivíduos nas ações.  Veja abaixo alguns dos projetos que compõem esse Programa.


Polo Aquático – o Polo Aquático: O Esporte como Ferramenta de Inclusão Social é a nova iniciativa da ACMD dentro do “Programa Mãos das em Ação”. Baseado numa experiência de sucesso de um dos conselheiros da ACMD, será voltado a adolescentes em situação de risco social. Atualmente, a  Associação está em busca de patrocinadores uma vez que o projeto já detém um Certificado de Captação de Recursos, aprovado pelo CMDCA. Esse projeto também está tramitando no Ministério dos Esportes.


Família Legal – O Projeto “Família Legal” existe desde 2001, fruto de uma parceria entre a Associação Comunidade de Mãos Dadas (ACMD) e a Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES). A principal finalidade do “Família Legal” consiste em retirar crianças dos abrigos, proporcionando-as novamente o convívio familiar – seja através da reinserção na família biológica ou por meio de uma família substituta. No período de 2001 a 2007, o “Família Legal” teve 382 processos, 631 consultas. Nesse mesmo período, tiveram também 579 abrigamentos e 453 desabrigamentos.


O Projeto, que mantém parceria com o Ministério Público e o Poder Judiciário, se dedica no sentido de agilizar os processos na Justiça. É oferecida gratuitamente orientação jurídica à comunidade em geral sobre assuntos que fazem parte da área de família. A atuação é realizada de duas maneiras simultâneas e periódicas: plantões no escritório experimental da Faculdade de Direito e através de visitas em cinco abrigos particulares de Santos: Casa Caio, Vó Benedita, Santo Expedito, Anália Franco e Casa da Criança.


Dentre vários casos importantes que tiveram a influência positiva do “Família Legal”, merece destaque a história dos “Irmãos portadores de HIV”, ocorrida no ano de 2002, em Santos. Por de determinação da justiça, uma das crianças (portadora do vírus da AIDS) foi transferida, de forma traumática, para a ‘Casa Caio’ (abrigo especializado em atender crianças soropositivas). Essa transferência gerou uma grande polêmica, principalmente, entre as entidades que atuam na área da Criança e do Adolescente.


A ACMD por meio do “Família Legal”, mobilizou seus estagiários e também o poder judiciário, no sentido de retroceder a decisão tomada anteriormente. Ao fim da história, depois de inúmeros trâmites judiciais, os irmãos puderam finalmente voltar a viver juntos com uma avó que foi encontrada pelos estagiários do projeto.


Núcleos – Ainda dentro do Programa “Mãos Dadas em Ação” há o projeto dos Núcleos Multiuso da Pastoral da Criança. São espaços para pesagem, capacitação de líderes e mães, brinquedoteca, atendimento as famílias, dentre outras ações. E estão localizados dentro das áreas atendidas pela organização, ou seja, nos bolsões de risco social.


A ideia de construir esses locais foi da Dra. Zilda Arns, que era na época coordenadora nacional da Pastoral da Criança. Em 2003, a ACMD assinou um termo de cooperação com a Pastoral e desde então, em parceria com empresários, iniciou o projeto. A inauguração do primeiro Núcleo Multiuso do País, situado no Jardim Castelo (Zona Noroeste de Santos), ocorreu em novembro do mesmo ano. Após três anos de projetos, foram entregues 30 Núcleos na Baixada Santista, sendo que o último foi inaugurado em agosto de 2006.