Conheça o Programa da ACMD “Mãos na Consciência”

O objetivo desse Programa é promover a ampliação do nível de consciência das pessoas – transformando assim, suas percepções de mundo e, consequentemente, fazendo com que os indivíduos tenham, uma conduta cada vez mais humana e solidária.


Veja os Projetos que integram esse Programa:  


Vivências


A ACMD desenvolve “Vivências”, intituladas: “Meio Ambiente, Espiritualidade e Transformações”. Têm como objetivo ampliar o nível de consciência das pessoas, a fim de que elas exerçam uma conduta cada vez mais responsável, humana e solidária. A primeira vivência ocorreu em novembro de 2005 e a cada semestre é promovida uma nova edição. Já foram realizadas sete Vivências – que reuniram, no total, cerca de 180 participantes.


Eles vão para uma Fazenda no interior de São Paulo (em Monte Alegre do Sul) ou em Parelheiros, no Centro Paulus – ficam hospedados em tempo integral – compartilhando, inclusive das refeições. Além disso, eles têm a oportunidade de desfrutar de momentos de plena integração com a natureza, uma vez que os locais dispõem de uma extensa área verde.


Todos esses fatores propiciam as condições ideais para uma profunda reflexão interior e a busca do autoconhecimento e aprimoramento pessoal. Durante a Vivência da ACMD, acontecem cerca de 11 módulos, incluindo-se dinâmicas. Os temas abordados vão desde uma visão do planeta e nossa relação com o meio ambiente, o potencial humano, a liderança servidora, as tradições e a sabedoria de diversos povos e culturas.


Módulos Preparatórios para a Vivência – são encontros com duração de um dia que proporcionam uma preparação para os temas tratados nas Vivências e também são oportunidades para as pessoas que não tem disponibilidade de viajar.


Grupo de Estudos – Tem como objetivo proporcionar um ambiente que permita a ampliação do nível de consciência e um aprimoramento que reflita em todas as áreas da vida, contribuindo para a construção de um mundo melhor. Também é uma oportunidade para aprofundar temas da Vivência de imersão. É realizado quinzenalmente.


Os trabalhos já foram conduzidos pelos professores Edmundo Pellizari, Regina Migliori e Marilu Martinelli.