Crianças de São Vicente sofrem com violência

A diretoria do Departamento de Média Complexidade da Secretaria de Assistência Social de São Vicente divulgou dados preocupantes sobre a violência contra crianças e adolescentes. Segundo o órgão, os principais tipos de violência são: física, psicológica e sexual, nessa ordem. Os dados foram obtidos a partir do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas).



Segundo Melissa Piasecki, diretora da Assitência Social, o período de março a dezembro de 2008, foram atendidos aproximadamente 55 casos de violência por mês. O perfil das vítimas são meninas dos 7 aos 14 anos, de pele negra ou parda, com renda familiar inferior a um salário mínimo e principalmente dos bairros Vila Margarida e Rio Branco.



Em junho deste ano foram 45 casos, sendo que 22 novos e 23 reincidentes. Os novos casos foram diferentes do padrão. Segundo a diretora, dos 22 novos casos, 12 eram meninos na faixa etária dos 7 aos 14 anos.



Denúncias



O Creas, em conjunto com o Conselho Tutelar, Conselho dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), além de instituições públicas e privadas, faz campanhas de incentivo a denúncia. Melissa afirma que o número de casos é muito maior do que o número de denúncias, que são sigilosas e seguras, então é necessário uma participação maciça da população.
Por outro lado, as denúncias relacionadas à violência de crianças e adolescentes aparecem em terceiro lugar no ranking do Disque-Denúncia (181), vinculado ao Instituto São Paulo Contra a Violência.



O jornal A Tribuna da última segunda-feira publicou uma matéria em que informa que a agressão física é o principal crime cometido contra crianças e adolescentes (67,1%) no estado de São Paulo, seguido pelo abandono (17,8%), negligência (9,8%), abuso sexual (2,1%) e exploração sexual (0,2%). A mesma reportagem mostrou que a Cidade de São Vicente aparece em 15° lugar no ranking de denúncias em todo o Estado.


Serviço



A cidade de São Vicente oferece assistência as vítimas e aos seus familiares. O atendimento do Creas é feito na Rua Berta Craveiro Lopes, 149, de segunda a sexta, das 8 às 17h, o telefone é (13) 3561 6446.