Diretor de ONG britânica visita o “Família Acolhedora” e a ACMD


Mick Pease, diretor da ONG inglesa “Substitute Families for abandoned Children”, visitou a ACMD e o Programa Rede de Famílias Acolhedoras, da Secretaria de Assistência Social de Santos, em 13 de janeiro. O objetivo dos encontros foi compartilhar experiências e conhecer melhor o trabalho que vem sendo feito no Município na área de convivência familiar e famílias substitutas.



Mick é assistente social e trabalhou cerca de 20 anos para o governo britânico, com foco em famílias interessadas em oferecer acolhimento temporário a crianças e adolescentes. Hoje em dia, o inglês se dedica ao trabalho desenvolvido pela ONG, da qual é um dos fundadores. Uma de suas tarefas é fazer palestras e treinamentos ao redor do mundo, para disseminar essa iniciativa.



Ele, que já veio várias vezes ao Brasil, disse que o trabalho feito no País está progredindo bastante. “Há dez anos, quando comecei a falar sobre famílias substitutas no Brasil, sempre ouvia que esse tipo de programa não daria certo aqui”. É gratificante ver que após esse tempo, algumas localidades apostaram na idéia e estão alcançando resultados”, comentou Mick. Ele também mostrou o exemplo da cidade de Leeds, com 800 mil habitantes e que detém hoje mais de 400 famílias acolhedoras.



A vinda do inglês também foi acompanhada por membros da Associação Brasileira Beneficente Aslan, que pretendem iniciar um programa similar em Santo Amaro, em São Paulo. “Essa chance de poder trocar informações tão relevantes é muito importante para todos nós”, disse a Coordenadora Executiva da ACMD, Deborah Okida.



A relação entre a ACMD e Mick Pease é de alguns anos. Foi intensificada quando Deborah Okida fez um intercâmbio para a Inglaterra, em 2005. Na época, foi à cidade de Leeds e pôde conhecer mais de perto as ações de acolhimento familiar que são promovidas lá. Obviamente, Mick a orientou durante as visitas.