Dra. Zilda visitará Núcleo do Valongo


A Dra. Zilda Arns, Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança, visitará, a partir das 10h30, o Núcleo Multiuso da Pastoral da Criança, situado no Valongo, durante sua visita a Santos, na próxima sexta-feira (11 de novembro). A unidade se localiza nas dependências anexas à Igreja (Rua Marquês de Herval, 24).



A ida ao Núcleo será a segunda etapa da visita da Dra. Zilda. Primeiramente, ela participará de um café da manhã na residência da presidente do Conselho Deliberativo da ACMD, Terezinha Maria Calçada Bastos. Estarão presentes cerca de 50 pessoas, dentre Prefeitos da Baixada Santista, demais autoridades, Diretores, Conselheiros, parceiros e funcionários da ACMD. Na ocasião, vai ser exibida uma visão geral da situação da mortalidade infantil na Baixada Santista.



Ainda no mesmo dia, a Dra. Zilda Arns vai assinar o “Protocolo de Intenções para o Combate à Mortalidade Infantil”. Na ocasião, além da Dra. Zilda, também assinam o documento as seguintes autoridades: os Prefeitos das nove cidades da Baixada, o Bispo Diocesano de Santos e a Diretora Executiva da ACMD.



Na última etapa de sua visita, Dra. Zilda comemorará, juntamente com as líderes da Pastoral, os 20 anos de atuação da entidade na Baixada Santista, participando de um almoço de confraternização.



A Baixada Santista é uma localidade apropriada para a implementação dos Núcleos Multiuso, uma vez que é a região do Estado de São Paulo que tem o maior índice de Mortalidade Infantil, conforme revelou uma pesquisa divulgada este ano pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados – Seade.



Conforme o levantamento, morrem, na Baixada Santista 18,17 crianças, a cada mil nascidas vivas, antes de completar um ano de idade. A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza que a taxa seja 8 por mil nascidas vivas.



Histórico do Núcleo do Valongo – A ACMD, a Pastoral da Criança da Diocese de Santos e o Rotary Club Santos Porto realizaram, em parceria, a viabilização do Núcleo do Valongo. A unidade foi inaugurada em 4 de junho.



O local (que estava ocioso) foi cedido pela Ordem Franciscana Secular à Pastoral. O lugar necessitou de reformas que foram concretizadas devido aos esforços da comunidade e do Rotary. Foi construída uma cozinha, salas de capacitação, além de reparos no telhado e no restante do galpão.



Há espaço suficiente para fazer reuniões e capacitações. O custo total foi de R$ 70 mil (incluindo-se mão-de-obra, material de construção e equipamentos – adquiridos com verba do Fundo da Criança e do Adolescente de Santos).