Estréia em clima de emoção

Quatro curtas-metragens produzidos por integrantes das Oficinas Querô estrearam ontem no Roxy em clima de grande lançamento. Com a sala lotada de convidados e a presença da imprensa, patrocinadores das produções, do diretor Carlos Cortez e de Débora Ivanov, da Gullane Filmes, a estréia emocionou os jovens participantes do projeto. Hoje, a exibição será no Sesc, às 20 horas, e aberta ao público em geral.
 
‘‘Isso é tudo de bom, é a realização de um sonho’’, disse emocionada Marcela da Silva Leão, de 15 anos, responsável pela maquilagem e figurino de O Caminho de Sempre.
 
Outra que não escondia a felicidade era Edileis Novais, 16 anos, diretora de S.O.S. Gonzaguinha. ‘‘O Magnata estreou aqui e hoje estamos vivendo tudo isso também. É um orgulho’’.
 
Um dos atores do longa Querô, Nildo Ferreira, 18 anos, estréia na direção com o curta Oswaldo. ‘‘Dá um friozinho na barriga, mas é bom. Estar aqui é muito prazeroso e devemos tudo isso à força de Carlão (Carlos Cortez)’’.
 
A importância do diretor de Querô e do Nepec — da UniSantos — também foram destacadas por José Camilo Santos de Jesus, 18 anos, que assina o curta Locatárias. ‘‘Cortez ajudou a editar e a desenvolver a trama. Essa noite será inesquecível. Sinto-me como se fosse o Lázaro Ramos’’.
 
Com três anos de existência, o projeto Oficinas Querô, segundo Débora Ivanov, só deu bons frutos. ‘‘A estréia aqui está muito chique, e tudo foi organizado por eles. Este ano também haverá oficinas em Guarujá, é uma alegria sem fim’’.
 
Para Cortez, é gratificante ver o resultado do trabalho. ‘‘Não só pelo lado profissional, mas por eles dominarem a tecnologia do audiovisual. Eles vão poder registrar as coisas importantes da vida deles. Mas o mais importante é a união’’.
 
O projeto é uma realização em parceria entre a Gullane Filmes, Sesc-Santos e UniSantos. Em 2007, contou com o patrocínio da MRS, CPFL, CMDCA, além do apoio institucional da Abrinq, Unicef e da ACMD, e apoio da Prefeitura de Santos e da Viação Piracicabana.