Filme Querô estréia hoje em todo o País


Sexta-feira (14 de setembro), aconteceu a estréia, em circuito nacional, do filme Querô, do diretor Carlos Cortez. O longa-metragem, produzido pela Gullane Filmes, foi gravado em Santos. Participaram das filmagens 40 adolescentes, em sua maioria, moradores dos cortiços da cidade. O filme é baseado no livro homônimo do jornalista santista e dramaturgo, Plínio Marcos.


Apesar da obra ter sido escrita na década de 70, seu conteúdo está super atual. A história retrata as mazelas vividas pelos jovens – envolvimento com drogas, criminalidade e a convivência na FEBEM (atual Fundação Casa) integram o contexto. Infelizmente, muitos dos fatos ali relatados fazem, cada vez mais, parte do nosso dia-a-dia.


O longa-metragem Querô já foi premiado em importantes festivais de cinema – dentre eles, o de Brasília, que deu o prêmio de melhor ator a Maxwell Nascimento (protagonista do Querô) que é morador de Santos.


Maxwell foi um dos cerca de 1200 jovens que participaram da seleção. Em seguida, houve a preparação do elenco, conduzida por Luiz Mário Vicente. Atores já consagrados nacionalmente também participam do filme Querô, como: Aílton Graça, Maria Luiza Mendonça, Ângela Leal, dentre outros.


O Filme Querô pode ser assistido, em Santos, em três cinemas: CINEMARK (Shopping PRAIAMAR), CINE ROXY e Espaço Unibanco.


ACMD e Oficinas Querô A ACMD colabora com a Gullane Filmes, empresa responsável pelo Querô, desde o início de 2005. Tudo começou quando a Gullane procurou o Unicef para pedir indicação de uma entidade da Baixada Santista que realizasse um trabalho de confiança na área dos Direitos da Criança e do Adolescente. O Unicef indicou a ACMD pela qualidade de suas ações desenvolvidas há mais de dez anos.


A partir de então, a ACMD ofereceu aos produtores do Querô diversos contatos de sua rede de relacionamentos. Através de alguns deles, foram realizadas inúmeras parcerias.


A ACMD colocou, por exemplo, em contato a equipe do Sesc e a do Querô. Como fruto disso, surgiram as oficinas de cinema no espaço cedido pelo Sesc. Também fez o intermédio entre a Gullane e o Colégio Sedes Sapientiae, empresa associada da ACMD. Isso gerou outra parceria: durante o ano de 2005, os jovens tiveram oficinas de informática, aos sábados, que ocorreram no Colégio. A ACMD também aproximou Unisantos e Oficinas Querô, que, através do NEPEC – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação e Comunicação em Saúde, atua junto aos jovens que integram o projeto e seus familiares.


No ano passado, a ACMD e a Gullane Filmes inscreveram, no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Santos, um projeto com a finalidade de dar continuidade às oficinas de cinema. O projeto foi avaliado, aprovado e, depois, financiado através do Certificado de Captação de Recursos (um instrumento legal que está disponível às entidades). Nesse caso, os financiadores foram as empresas MRS Logística e CPFL.