Longa-metragem gravada em Santos abordará tema de crianças em situação de risco


O filme Querô, do diretor Carlos Cortez, vai ser gravado, a partir de maio, na região portuária de Santos. O lançamento esta previsto para 2006. O enredo abordará a questão do abandono de crianças, sobre o ponto de vista humanístico e solidário.



Gullane Filmes, empresa responsável pela produção, já realizou filmagens consagradas no cinema brasileiro como, Carandiru e Bicho de Sete Cabeças. O filme Querô é baseado na obra homônima do dramaturgo santista Plínio Marcos.



A equipe produtora pediu ao Unicef alguma referência na Baixada Santista sobre direitos da criança. A ACMD foi indicada por desenvolver com empenho este trabalho há vários anos. O Diretor Executivo da associação, Eduardo Vianna Junior, esteve, em São Paulo, se reunindo com os produtores.



Ele propôs que se faça, juntamente com a divulgação do filme, uma campanha de conscientização sobre como a sociedade pode contribuir para melhorar a qualidade de vida de crianças e jovens.




Atores renomados como Maria Luisa Mendonça e Marco Ricca trabalharão no filme. O elenco também será composto por crianças que vivem em comunidades carentes da Baixada. Participaram do processo seletivo cerca de 1200 adolescentes.



Os responsáveis pela produção querem dar uma atenção especial para que não aconteça com esses jovens o mesmo desfecho trágico que ocorreu com o protagonista do filme Pixote. Essa preocupação foi um dos motivos que fomentou o contato com a ACMD.