Ministério da Saúde lança manual sobre adolescentes vivendo com HIV

O Manual de Atenção Integral a Adolescentes e Jovens vivendo com HIV/Aids, lançado pelo Ministério da Saúde, traz orientações para os profissionais de saúde que tratam de jovens e adolescentes que vivem com aids. Segundo Eduardo Barbosa, diretor adjunto do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, o manual ajuda o profissional a se comunicar melhor com os adolescentes e jovens.


“As orientações estão voltadas especialmente para que os profissionais de saúde trabalhem todos os aspectos do que é esse adolescer, essa transição da fase de adolescência para a juventude, participando de um processo de diálogo”, disse.


No manual, de acordo com Barbosa, os profissionais de saúde encontram orientações sobre como conscientizar o paciente para seguir corretamente o tratamento. A publicação aborda também quais as melhores formas de assistência, em especial no momento de revelar o diagnóstico soropositivo ao adolescente.


“É difícil você receber um resultado. Para uma criança, que chega à adolescência e que se descobre soropositiva, quais são as melhores alternativas para você fazer essa revelação, qual o melhor momento para ela? Não temos receita, mas as recomendações buscam encontrar o melhor caminho para que se possa levar uma melhor qualidade de vida para essas pessoas, independentemente do estigma, da grande carga de discriminação e do preconceito”, observou.


Dez mil unidades do Manual de Atenção Integral a Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids serão distribuídas nos postos de saúde que realizam tratamento de HIV. Os temas abordados pela publicação foram elencados a partir de discussão com representantes da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV e Aids, além de profissionais e pesquisadores, e o conteúdo foi elaborado a partir das propostas de um grupo de trabalho composto por profissionais que atuam junto a jovens e adolescentes.


Para acessar o manual clique aqui.