Mortalidade infantil na Baixada Santista é de 18,8

Agora é oficial: a taxa de mortalidade infantil da Baixada Santista é de 18,8 mortes (a cada mil nascidos vivos). Com isso, a Região  apresenta, mais uma vez, infelizmente, o maior índice do Estado – ficando bem acima da média (12,5). Os dados se referem ao ano passado e foram divulgados, nos últimos dias, pela Fundação Seade.


Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a mortalidade infantil é o principal indicador de saúde pública. Ainda conforme recomenda o órgão, o ideal é que a taxa não ultrapasse um dígito. E o mais incrível, é que a da Baixada supera a de países subdesenvolvidos como a Bósnia Herzegovina (13), Vietnâ (13) e Líbia (17).


Voltando aos números da Fundação Seade, é possível verificar que, de 1980 a 2009, a Baixada Santista foi por 12 vezes a “campeã” estadual nesse quesito. Pelas informações mais recentes, seu índice também é maior do que o de regiões como Barretos (9,8), Campinas (11,2) e Vale do Ribeira (12,1).


Clique aqui para ver que a Imprensa havia antecipado essa realidade. 
 
Clique aqui para saber mais sobre o índice de mortalidade entre gestantes.