Mortalidade materna em Santos

Conforme divulgado no Jornal A Tribuna, nesta quinta-feira, a mortalidade materna em Santos é superior à média Estadual e do País. O índice na Cidade é de 60,6 falecimentos de mães a cada 100 mil bebês nascidos vivos. Infelizmente, vem em uma crescente – foi de 56,6 e 59,3 nos anos anteriores. Entram nessa conta as mortes maternas no ato do parto e também nos 42 dias subseqüentes. Os dados são da própria Secretaria Municipal de Saúde.


Mas, ainda, segundo o que foi publicado, o órgão pretende conseguir reduções. Para tanto, diz que irá lançar uma campanha permanente, visando a melhoria dos atendimentos no período pré-natal. Reforçam ser necessário um maior envolvimento dos profissionais de saúde e dos usuários – além da importância da diminuição do número de cesáreas, e também da possibilidade de suplementação dos procedimentos por parte da iniciativa privada.


A taxa brasileira nesse quesito, é de 56, medida pela Organização Mundial de Saúde OMS). Já o número estadual é de 45, conforme aferido pela Fundação Seade. De qualquer forma, ambas ficam bem acima do desejável. Para se ter um parâmetro, as Metas do Milênio para 2015, estabelecidas pela ONU, esse índice deverá estar na casa dos 35.
























Índices Comparativos


Mortalidade materna – por 100 mil nascidos vivos


Metas do Milênio das Nações Unidas para 2015


35%


Taxa brasileira*


56%


Taxa Estadual*


45%


Taxa da Baixada Santista*


102,6%


Taxa em Santos**


60,6%***


*Em 2010


** Incluindo apenas pacientes residentes no Município


*** Dados preliminares


Fonte: Fundação Seade e SMS


Reproduzido de: A Tribuna