Número de internos da Fundação Casa cresce 17%

O total de adolescentes autores de ato infracional da Fundação Casa de São Paulo (ex-Febem) cresceu 17% este ano em comparação com 2008. Mas não foi só a quantidade de internos que mudou. Existe um percentual maior de adolescentes provenientes da classe média, fruto do envolvimento com o tráfico de drogas.


Outro dado importante é que 78% dos internados na capital, referentes ao ano de 2007, vinham de famílias cujas casas eram próprias. A maior presença de garotos da classe média na Fundação pode estar ligada à expansão do tráfico de drogas, que se tornou a segunda causa de internação, perdendo apenas para o roubo.


O Estado de São Paulo construiu 44 novas unidades nos últimos anos, o que gerou um saldo de 500 vagas livres, mas hoje há apenas 150, e somente na capital paulista.