Parquinho mais acessível garante direito de brincar a crianças com deficiência

A cidade de São Vicente deu um bom exemplo ao instalar em um parquinho público, três brinquedos adaptados para crianças com deficiências físicas. Brincar, embora a primeira vista não pareça, mas é um direito tão fundamental que está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), na Constituição Federal e até na Declaração Universal dos Direitos Humanos.


O local, em São Vicente, fica na Praça Vinte Dois de Janeiro, no Centro. Lá, foram colocados um balanço duplo, um balanço de gôndula central e um carrossel, conforme descrição e foto em A Tribuna. Segundo autoridades declararam ao Jornal, a intenção principal é que haja, no espaço, convivência e integração entre todas as crianças, sejam portadoras de necessidades especiais ou não. Tanto é que os equipamentos em questão são preferenciais e não exclusivos aos deficientes, podendo ser usados por todos.


A Administração Municipal informou que o investimento feito girou em torno de 27 mil. Pequeno, perto da satisfação de crianças e seus familiares, como demonstrou A Tribuna.


Desejamos que essa ação sirva de norte para demais municípios. E que seja ampliada – mesmo porque sabemos que outros tipos de deficiências (visuais, auditivos e intelectuais) também têm que receber adaptações – e serem levadas em conta na concepção do direito de brincar – e em tantos outros.


Clique aqui para reler uma matéria, escrita pela ACMD, que dá mais informações sobre o direito de brincar.