Participantes da edição anterior ressaltam benefícios


Algumas empresas vêm investindo no desenvolvimento humanístico de seus funcionários. E esse aprimoramento traz benefícios que acabam refletindo positivamente em suas funções profissionais. Foi também pensando nisso que a ACMD realizará de 27 de abril a 1º de maio, a vivência: “Meio Ambiente, Espiritualidade e Transformações – O Líder do Século XXI”.



Os benefícios que as empresas podem obter ao inscrever seus funcionários são inúmeros. “Obviamente, as empresas são formadas por pessoas. Por isso, para haver uma efetiva mudança na corporação, precisamos transformar primeiramente os indivíduos”, explicou Deborah Okida, Diretora Executiva da ACMD. Para ela, colaboradores mais motivados, índices de produtividade positivos, desenvolvimento de trabalho voluntário, sentimento de pertencimento a uma causa, são só alguns dos resultados transformadores de uma experiência como essa.



“A empresa atual precisa levar em conta todas as suas relações, olhando para dentro e para fora de suas instalações. Não é mais suficiente apenas gerar riquezas e lucros. A questão sócio-ambiental é cada vez mais um fator primordial para a sobrevivência das empresas”, diz Deborah. Na vivência, questões atuais, como as alterações climáticas, a importância da espiritualidade e da diversidade de idéias e pensamentos são apresentadas para contribuírem na construção de todas essas relações que a empresa deve ter.



Participantes da edição anterior ressaltaram seus benefícios. “Você fica mais tranqüila e aprende a ser a mais tolerante. Aprende a observar mais”, comentou a advogada Andrea Guelheri, da empresa Santos Brasil. “Para mim, foi excelente do ponto de vista comportamental. Comecei a conviver melhor com as outras pessoas dentro e fora da empresa”, acrescentou.



Também para o participante Mateus Bueno, contador da empresa Libra Terminais, o fator mais importante foi a interação com as outras pessoas. “Aprendi a me colocar melhor perante os acontecimentos à minha volta. Já recomendei essa vivência para outras pessoas”, finalizou.



O que é a vivência – A vivência consiste num programa de imersão, funciona como uma oportunidade de reflexão e aprimoramento pessoal. Os participantes ficam, em tempo integral, hospedados na Fazenda Furquilha (localizada no município de Monte Alegre do Sul, no interior de São Paulo). O local dispõe de toda infra-estrutura necessária, contando com dormitórios, banheiros, área de convivência e espaço para refeições.



Durante a vivência, haverá palestras, dinâmicas e troca de experiências. Os temas abordados vão desde uma visão do planeta e nossa relação com o meio ambiente, o potencial humano, a liderança servidora, a espiritualidade, as tradições e a sabedoria de diversos povos e culturas.



A finalidade deste evento é o desenvolvimento humano, através de um conteúdo multidisciplinar, tendo como eixos orientadores o meio ambiente, a espiritualidade e os valores universais, colaborando para que os participantes possam ter uma nova visão de mundo, guiados por valores e responsabilidade social, gerando, assim, prosperidade para todos.



Esta vivência traz algumas novidades. A facilitadora do evento será a psicóloga Marion M. L. Monteiro. Na programação, será abordado, por exemplo, assuntos de extrema importância como o aquecimento global.



Com essa nova metodologia, os participantes também assumem a função de co-autores da vivência, pois elaborarão conteúdos e, depois, os apresentarão ao restante do grupo. Atividades corporais – duas vezes ao dia e em horários fixos – também fazem parte das inovações.



Essa capacitação busca apresentar um tipo de pensamento inovador para as lideranças, possibilitando uma abertura de visão com foco na excelência humana e na construção de uma cultura de paz em todos os ambientes.



As vagas são limitadas. Informações e inscrições para a vivência da ACMD, pelo telefone (13) 3222-5002.