Pastoral da CriançaACMD visita Dra. Zilda Arns em Curitiba

O diretor executivo da Associação Comunidade de Mãos Dadas (ACMD), Eduardo Vianna Junior, esteve reunido na última terça-feira, dia 23, com a Dra. Zilda Arns, coordenadora nacional da Pastoral da Criança, em Curitiba. Além da ACMD, representantes da Pastoral da Criança da Diocese de Santos também participaram do encontro.O objetivo da visita foi conhecer melhor o trabalho da Pastoral da Criança realizado nacionalmente e estreitar os laços de relacionamento. A ACMD já vem desenvolvendo há aproximadamente dois anos uma parceria com a Pastoral da Criança da Diocese de Santos (leia abaixo).Para Eduardo, a visita foi extremamente positiva e apontou alguns caminhos para intensificar a parceria com a Pastoral da Criança. Dentre as futuras iniciativas está a participação de Dra. Zilda Arns num seminário que será realizado em Santos, em novembro, numa parceria da ACMD com o SESI Santos. Eduardo conta que a Pastoral da Criança possui um trabalho minucioso de pesquisa que traça uma radiografia do Brasil em relação a criança em situação de risco. O site da organização traz informações das diversas regiões do País (www.pastoraldacrianca.org.br). Segundo dados passados durante a reunião, a Pastoral atende aproximadamente 1 milhão e 600 mil crianças com até seis anos de idade por mês com um orçamento de R$ 22 milhões/ano. O custo do atendimento por criança é cerca de R$ 1,20. Isso é possível graças a uma rede de solidariedade formada por mais de 150 mil voluntários e do apoio da comunidade.Nas comunidades em que a Pastoral da Criança atua, a mortalidade infantil registrada é de menos de 14 óbitos por mil nascidos vivos, metade da média nacional. A desnutrição também vem sendo reduzida com bastante sucesso. Entre as mais de 1 milhão de 600 mil crianças atendidas, apenas 6% ainda apresentam problemas de nutrição.A parceria em Santos A parceria tem por finalidade contribuir com o atendimento de uma das missões da Pastoral da Criança que é o combate à desnutrição e à mortalidade infantil.A mobilização se faz através da competência da ACMD e das suas empresas associadas em facilitar o contato e a articulação entre os diversos segmentos que podem colaborar com o trabalho da Pastoral da Criança. Dentre os parceiros desta iniciativa estão professores universitários e alunos das universidades da Baixada Santista, além de uma universidade que, como instituição, também é parceira.O público-alvo desta iniciativa são as crianças de zero à seis anos, faixa etária em que a desnutrição causa o maior número de mortes. Na Baixada Santista o número de crianças atendidas pela Pastoral da Criança é de 8.223.O projeto foi iniciado em maio de 2002. Três ações já foram realizadas com os seguintes objetivos:Divulgar o trabalho da Pastoral da Criança, fazendo com que mais pessoas se engajem como líderes comunitários e apoiem o trabalho da Pastoral e apoiar a política de combate à desnutrição infantil e saúde da família.Realização de eventos para a arrecadação de multimistura, a principal ferramenta utilizada pela Pastoral no combate à desnutrição e à mortalidade infantil.Envolvimento da comunidade universitária, conscientizando os jovens sobre o tema responsabilidade social e sobre a importância do engajamento em projetos sociais com destinação de recursos ao atendimento de crianças e adolescentes. Estímulo aos universitários para que desenvolvam trabalhos de conclusão de curso tendo como tema o trabalho da Pastoral da Criança. Por exemplo, um estudo aprofundado da Multimistura que possa encontrar formas de aprimorar a fabricação da mesma, reduzindo custos e agilizando o processo. Sensibilizar e Mobilizar os diversos segmentos da sociedade, especialmente o meio acadêmico, para as questões da responsabilidade social e da criança e do adolescente.No site da ACMD (www.acmd.org.br) você encontra informações sobre o trabalho da Pastoral da Criança na Baixada Santista.