Primeiras ações do projeto de polo aquático em Caruara

Já começaram as primeiras ações do projeto de polo aquático em Caruara (região continental de Santos). Trata-se de uma nova iniciativa, desta vez, aprovada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). O órgão emitiu um Certificado de Captação de Recursos e coube à ACMD buscar financiadores na iniciativa privada.


O projeto foi patrocinado pelas seguintes empresas: Termares, Fertimport, Tecondi e Mesquita Locações. Esta é uma versão reduzida do projeto aprovado pelo Ministério do Esporte (atualmente em fase de captação). Ambos foram idealizados e serão executados pela ACMD.


Eles também recebem o mesmo nome: “Polo Aquático – O Esporte como Ferramenta de Inclusão Social”. O professor de educação física, Fábio Ungaretti, será o responsável e ministrará os treinamentos. No caso de Caruara, ocorrerão, a princípio, às terças e quintas-feiras – das 9h às 11h e das 14h30 às 16h30.


Participarão do projeto estudantes (meninos e meninas) da única escola do bairro, a UME Judoca Ricardo Sampaio Cardoso, situada à Rua Xavantes, 70. Na última terça, todas as salas de aula foram visitadas para a divulgação do projeto. Na próxima quarta-feira (1º de setembro), às 10h, haverá, uma apresentação sobre o projeto para aqueles que se interessaram, a apresentação acontecerá no Escola Total, situado à Rua Xavantes, 35. A partir daí, iniciam as inscrições, o processo seletivo e as aulas, ainda em setembro.


Durante este mês de agosto, a Coordenadora Executiva da ACMD, Deborah Okida, e Fábio Ungaretti tiveram reuniões com os responsáveis pela administração da Regional da Área Continental de Santos. Por conta disso, existirá também uma integração com o Projeto Escola Total, da Prefeitura.


Os dois projetos de pólo aquático (Caruara / CMDCA e o do Ministério do Esporte) foram inspirados em uma iniciativa de sucesso – ocorrida entre 1999 e 2003 e realizada por meio de uma parceria entre o  McDonald’s (empresa associada à ACMD), o Clube Internacional de Regatas e a Prefeitura de Santos.


Um dos participantes dessa época, Adriano Silva, dará um depoimento durante a apresentação do projeto em Caruara. Depois de ter participado do projeto, ele começou a jogar profissionalmente e também conseguiu se formar em educação física, sendo hoje professor num importante clube de São Paulo.


“Adriano é um bom exemplo de como o esporte pode mudar para melhor a vida das pessoas. Por isso, achamos que ele deveria conversar com os jovens que estão começando”, comentou Deborah, que juntamente com Fábio, também estará presente no dia.


Clique aqui para ler a matéria sobre o projeto de pólo aquático no Ministério do Esporte.