Projeto da ACMD “monta” equipe de pólo aquático do Internacional

O clube Internacional de Regatas tem mais uma equipe em seus quadros na modalidade Polo Aquático. Trata-se da equipe Piracicabana Internacional de pólo aquático feminino, que foi formada exclusivamente por meninas oriundas do projeto “Pólo Aquático: o esporte como ferramenta de inclusão social”, realizado pela ACMD, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte (leia abaixo mais informações sobre o projeto).


O técnico do Internacional e também do projeto da ACMD, Dedi Basaglia, explica que a Piracicabana, empresa parceira que fornece as passagens que possibilitam os adolescentes treinar, ampliou a distribuição de passes.


“O projeto que a ACMD realiza é um sucesso. Há muitas meninas que frequentam as piscinas do M. Nascimento e do Rebouças, que já mostraram aptidão para o esporte e a ampliação da parceria entre o Inter e a Piracicabana possibilitou a criação de uma equipe inteiramente feminina”, conta o técnico.


Ao todo, 12 meninas foram escolhidas e começaram a treinar em março. “A ideia é que a equipe feminina possa participar de campeonatos e festivais exclusivos para meninas”, afirma Dedi.


Formando campeões
O projeto que a ACMD realiza já encaminhou para a equipe Piracicabana Internacional de pólo Aquático masculino, oito adolescente, que mostraram aptidão e já participaram de um festival e um campeonato paulista.


“É possível que mais atletas sejam encaminhados, por isso, nós estamos trabalhando muito esses adolescentes e captando novas inscrições”, diz o técnico.


Inscrições
Para se inscrever é necessário ir até o local onde as aulas acontecem e preencher uma ficha que deve ser assinada pelo responsável legal. Os pré-requisitos para a inscrição são: ter entre 10 e 15 anos e estar matriculado no ensino regular.


O projeto
O projeto é realizado pela ACMD em parceria com a Prefeitura Municipal de Santos é executado por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, do Ministério do Esporte, na qual permite que empresas que declarem imposto de renda pelo lucro real destinem até 1% do valor devido para projetos esportivos. Neste caso, as empresas parceiras são Codesp, Sabesp, Mcdonald’s, Martin Brower, Mesquita Locações e FSB Foods.


Nas aulas são passados para os alunos, fundamentos básicos de pólo aquático, além de temas transversais, como valores morais, éticos e de vivência em grupo. As crianças participantes ainda tem acompanhamento médico, psicológico, nutricional e social.