Rede Sementeira completa 10 anos

1, 2, 3… 39. Esse é o número de entidades que fazem parte da Rede Sementeira, que completa 10 anos. Para comemorar o sucesso da união, será lançado o livro “10 anos semeando o futuro das crianças”, na segunda-feira, às 17 horas, no Centro Cultural Fundação Lusíada.


Segundo a representante da Casa Vó Benedita, Beth Rovai, o principal o bjetivo da Rede é a melhoria na qualidade de vida. “Atendemosespecialmentecrianças e adolescentes e queremos queoserviçoprestadoaelessejao melhorpossível”,explicou.


Todas as entidades possuem duas formas de arrecadação de renda. A primeira é por meio do bazar de roupas doadas pela loja de departamento C&A. A outra, é com a barraca de jogos organizada anualmente pela quermesse da Gota de Leite.


Inclusive, a loja apoia o projeto através do Instituto C&A junto com a Associação Comunidade Mãos Dadas (ACMD). O Instituto desenvolveu o programa e deu apoio técnico e financeiro para formação do grupo, além de também auxiliar na publicação do livro.


União faz a força


As representantes das entidades ressaltam que a Rede mantém durante essa uma década uma mobilizaçãointensa porparte de todos, e afirmam que ela está aberta à todos que queriam fazer parte. Para isso, é necessáriopreencherdoisrequisitos.


“A entidade precisa estar escrita no CMDCA (Conselho Municipal da Criança e Adolescente) de Santos e ter frequência solidária. Assim ela se enquadra nos padrões”,contouarepresentante da Associação Casa da Esperança,VilmaMonteux.


De acordo com a Nancy Buchalla, do Galp (Grupo de Amigos do Lar Pobre), a união da Rede ultrapassou as barreiras iniciais e enfatizou a troca de conhecimento. “Há uma cumplicidade e uma partilha enorme. Sempre nos comunicamos para saber oque cada entidade necessita”, disse.


O livro, que conta os projetos realizados e o testemunho de quem viveu as experiências, será distribuído para os Conselhos Municipais da Baixada Santista, em palestras que serão realizadas em ONG’s (Organizações Não-Governamentais), além de estar disponível nas próprias entidades. A publicação foi elaborada durante os últimos quatro meses.