Unicef pede mais atenção aos adolescentes brasileiros

No documento “Adolescência – Uma Fase de Oportunidades”, que integrou um estudo mundial, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) pediu que o Brasil dedique mais atenção a seus adolescentes.


São atualmente, no País, cerca de 21 milhões de pessoas, entre os 15 e 17 anos. Ainda conforme o órgão internacional, 38% dessa faixa etária vivem em situação de pobreza.


Para se ter uma ideia, só na área chamada de “Amazônia Legal” vivem dois milhões deles. Segundo o Unicef, a disponibilidade de serviços específicos para essa população na região ainda é um desafio a ser superado.


Como recomendação geral, a Entidade Mundial ressalta a importância de haver uma coleta de dados, identificando-se os grupos mais vulneráveis – e, assim, se possa investir e garantir mais direitos de oportunidades. O Órgão também recomenda que os próprios adolescentes sejam ouvidos e contribuam nos processos de tomadas de decisões a seu respeito – desenvolvendo suas habilidades e competências.